O financiamento coletivo contínuo vem trazendo para a vida daqueles que produzem conteúdos de todos os tipos ou realizam as mais diversas iniciativas de valor compartilhado, uma possibilidade de sustentação desses fazeres. Muitas vezes como luz no fim do túnel mesmo. Entrar em contato com algo que pode viabilizar financeiramente o andamento da vida produtiva é algo empolgante! Mas muitas vezes aparece a dúvida: por onde começar?

Como eu inicio um pedido de apoio contínuo?

Colher feedbacks (o quanto antes) de outras pessoas para sair do próprio achismo.

Ouvir as pessoas é fundamental, afinal você está fazendo algo para outras pessoas além de você mesmo. Então ouça e as envolva desde o momento da construção do seu perfil da campanha. Assim, além de contar com a inteligência dos demais para criar uma proposta de campanha mais atraente, você já consegue fazer com que essas pessoas participem da sua vida se engajando na sua história, e por que não? Potencialmente tornando-se seus primeiros apoiadores.

Mesmo que não seja a versão final da sua campanha, mesmo que seja um rascunho inicial, colocar o quanto antes algo no ar na sua página do APOIA.se permite que você possa compartilhar as suas ideias até o momento com as pessoas mais chegadas. Assim, você inicia logo um processo de refinamento da sua estratégia de campanha, incluindo a forma de comunicar, ideias de recompensas e de metas. Muitas vezes pessoas de fora conseguem enxergar no seu trabalho valor que você não vê, trazendo sugestões e ideias que você nem imaginava.

Por isso, neste caso uma das máximas do empreendedorismo se aplica perfeitamente: — Feito é melhor que perfeito. Isso significa que muitas vezes o mais importante é começar dando o primeiro passo, mesmo que ainda não tenha uma versão final perfeita e que ainda não tenha pensado em todos os detalhes. Você não precisa sair divulgando no Facebook e anunciando aos 4 ventos que está fazendo uma campanha no APOIA.se e que ainda não está finalizada, mas compartilhar o link da campanha com seus amigos mais próximos, pessoas que você tenha mais intimidade, é uma forma muito interessante de colher feedbacks, melhorar e acelerar a prontidão da sua campanha.

A menos que você seja um videomaker experiente, é por isso que recomendamos que você deixe o vídeo, que é parte mais trabalhosa, por último. Além do que, depende de que você já tenha definido antes a estratégia de comunicação e de metas e recompensas. Assim, com uma pequena ajuda de seus amigos você otimiza o seu tempo e os seus recursos criando um vídeo o qual você não irá querer mudar tão cedo!

Ilana é agente de operações, comunidade e produto do APOIA.se.
Psicóloga de formação, vive e trabalha com o que mais gosta: o fenômeno humano e seu potencial criativo de transformação. É amante da música, da sensibilidade da palavra e da lua.

0 shares
Post Anterior

Novidade: postagem de conteúdo por nível de apoio!

Próximo Post

Pensando nas metas e recompensas o/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *