Sem complicações: veja como criar crowdfunding para eventos

Eventos 15 de Jun de 2022

O crowdfunding para eventos se tornou uma excelente opção para produtores(as) e idealizadores culturais conseguirem driblar a crise e voltar a impactar a economia criativa local das suas cidades.

Entenda como essa ferramenta se tornou tão poderosa e como montar a sua própria campanha de financiamento coletivo!

Crowdfunding para eventos: uma ferramenta para captação de recursos

multidão acompanha um show durante um festival de música

Plataformas de crowdfunding para eventos existem há 20 anos pela internet, entretanto, essa prática só se solidificou no Brasil na última década. Hoje, o crowdfunding oferece uma grande oportunidade para produtores, sobretudo os mais independentes, conseguirem realizar seus projetos.

Conhecida também por termos populares como “vaquinha”, as plataformas de crowdfunding para eventos preservam a natureza da colaboração social, ou seja, a possibilidade de a própria comunidade investir em causas socioculturais durante o ano.

Com a pandemia do novo coronavírus e a pausa no setor de eventos, diversos(as) produtores(as) tiveram que se reinventar na internet para a manutenção do trabalho. Festivais de cinema, feiras literárias e todas as apresentações com público foram adaptadas para os meios on-line e puderam receber, em suma, o benefício do crowdfunding para eventos.

Longe da burocracia dos editais de incentivo à cultura, o crowdfunding para eventos tem um papel fundamental na criação de produções mais regionais, possibilitando a geração de emprego e renda na economia criativa e causando um impacto positivo para todos os envolvidos.

Impacto do crowdfunding para eventos na economia criativa

Os eventos culturais têm como objetivo levar diversidade de conhecimento para uma cidade. Através das conexões criadas entre o público, é possível aprender e trocar experiências com outras pessoas que ainda não fazem parte do nosso círculo social, mas que convivem na mesma comunidade.

Um estudo realizado pela NewSense e encomendado pela Ubrafe (União Brasileira dos Promotores de Feiras) em 2019, mostrou que o setor de eventos representa mais de 4% do PIB do país.

É comum ver profissionais culturais reforçando a ideia de que a cada R$1 investido no setor, o retorno pode ser a partir de R$20 ou mais, dependendo do porte de cada produção. Essa conta também está presente em uma campanha de crowdfunding para eventos. Segundo os dados da mesma pesquisa, é possível chegar a R$35 a cada venda realizada durante as exibições.

Dados levantados pela Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC), também mostram que o setor tem 95,4% das empresas registradas no MEI, somando mais de 200 mil empresas de pequeno e médio porte atuando no segmento.

Com a impossibilidade de acessar editais públicos para a captação de recursos por conta do desmonte cultural e também da pandemia, o crowdfunding para eventos passou a ser uma opção cada vez mais viável, principalmente para coletivos culturais que já sofriam com a falta de políticas públicas continuarem produzindo arte.

Como elaborar um crowdfunding para eventos?

O primeiro passo para entender como captar recursos com o crowdfunding para eventos é compreender a natureza do seu projeto. Isso significa que é importante saber se a produção terá um caráter pontual, realizada uma vez por ano, por exemplo, ou mais recorrente, com novas realizações mensais ou até mesmo quinzenais.

Compreender a natureza do evento que deseja construir é fundamental para a divulgação da campanha, uma vez que o orçamento para um evento anual não é o mesmo para ações mensais. Além disso, o perfil dos possíveis apoiadores(as) também pode mudar. Dessa forma, separamos alguns itens que devem estar presentes no planejamento. Confira!

Elaboração de um bom texto para explicar a proposta

A divulgação do seu crowdfunding para eventos é primordial para conseguir captar novos apoiadores(as), para isso, a proposta precisa estar bem explicada para quem for visitar a sua página de campanha.

Você pode elaborar um texto informativo, incluir vídeos e imagens que expressem o impacto positivo do evento para a comunidade. Dessa forma, o(a) apoiador(a) em potencial pode até mesmo sentir vontade de doar um valor acima do que foi idealizado antes.

Uma boa explicação também pode ajudar no marketing boca a boca do projeto, uma vez que outras pessoas podem se interessar mesmo que ainda não saibam da sua presença nas redes sociais.

Tipos de recompensas

Saber como fazer um projeto de crowdfunding também requer estudar seu público-alvo e envolvê-lo nos resultados. Para isso, é importante pensar nos tipos de recompensas que eles podem ganhar ao apoiar o projeto.

É possível dividir a recompensa com base no valor que cada um deseja desembolsar. Por exemplo, apoios abaixo de R$5 podem ganhar um agradecimento especial nos cartazes, vídeos ou apresentações, enquanto o(a) apoiador(a) de mais de R$50 pode ganhar uma camiseta personalizada, um desconto no acesso ao evento, etc.

Dessa forma, o(a) apoiador(a) se sente mais valorizado(a) e mantém os apoios por muito mais tempo. A escolha da recompensa também impacta na sua arrecadação final, portanto, estude bastante os custos antes de fechar um valor completo.

Modalidade de captação

Como explicamos no início, escolher a modalidade de captação do seu crowdfunding para eventos é bastante importante. Atualmente, plataformas como APOIA.se mantém dois tipos de campanhas: a pontual e a contínua.

No financiamento coletivo pontual, você escolhe um valor fechado para um projeto de curta duração. Ou seja, se o seu bloco de carnaval só se apresenta durante a festividade ou o festival de cinema tem um caráter anual, seu financiamento precisa ser focado na realização de cada edição do evento.

Entretanto, caso tenha uma empresa de eventos e já seja optante pelo crowdfunding cultural para produzir diversas iniciativas durante o ano, você pode utilizar o financiamento coletivo contínuo. Ele funciona como uma espécie de assinatura mensal.

Engajamento nas redes sociais

Por fim, é importante se manter ativo(a) nas redes sociais para captar cada vez mais atenção para o seu projeto ou a sua marca como um todo. Dessa maneira, é possível conquistar a confiança de um público cada vez mais engajado e isso pode repercutir no aumento do apoio ao crowdfunding para eventos.

Você pode manter uma constância de postagens no Twitter para explicar algum segmento do trabalho ou postar vídeos no Instagram sobre o seu espaço cultural, o impacto de edições passadas e atualizar com as notícias que dizem respeito ao setor.

Assim, você ganha autoridade no assunto e a possibilidade de desenvolver projetos cada vez melhores com o apoio da própria comunidade.

Banner com a pergunta "que tal uma consultoria sobre crowdfunding?" em destaque. E com um botão verde escrito "quero me inscrever"

Conheça eventos culturais no APOIA.se

Em 2020, o APOIA.se lançou um projeto dedicado a apoiar blocos de carnavais pelo país. A iniciativa fez com que algumas campanhas tivessem sucesso até mesmo na modalidade contínua, como é o caso do Clube Laje, um coletivo que se dedica ao carnaval teatral.

Seu evento também pode ser destaque em nossa plataforma com ajuda de especialistas. Para começar, conheça a Biblioteca APOIA.se e comece já a tirar o seu projeto do papel!

Marcadores

Marina Rodrigues

Formada em Cinema e Audiovisual na ESPM, atua como produtora executiva no mercado latino-americano.