Como conseguir dinheiro para uma ONG: 4 maneiras bem-sucedidas!

ONGs Out 04, 2021

Criar uma ONG é, sem dúvida, uma atitude muito bonita e importante. Isso porque, independentemente de qual seja a área de atuação, essas organizações contribuem e muito com a sociedade, sobretudo para a parte da população que será beneficiada.

A grande questão é que, por serem não governamentais, é comum que desde o início da empreitada essas entidades não disponham do investimento necessário para que todos os projetos saiam do papel.

Assim, o que era para ser uma grande iniciativa, que ajudaria inúmeras pessoas, acaba limitada ao que pode ser feito com o baixo recurso disponível, e se torna um desafio para os organizadores, que não conseguem realizar seus sonhos por falta de incentivo financeiro.

Bem, se esse é o seu caso, continue comigo!

Esse artigo vai  trazer diferentes possibilidades para você que precisa de captação de recursos para projetos sociais, para que os projetos, enfim, saiam do papel!

Por isso, pegue o caderno, a caneta, e vamos anote as principais dicas.

Eventos e vendas de produtos

Nós sabemos bem como é!

Às vezes ações que mudariam a vida e a realidade de milhares de famílias acabam na gaveta por falta de dinheiro

Por isso, a primeira sugestão é buscar a geração de renda interna.

Essa é uma estratégia interessante sobre como conseguir dinheiro para uma ONG.

Embora seja pouco conhecida no terceiro setor, essa prática pode fazer grande diferença no caixa da entidade.

Ela é uma das mais defendidas no Manual para aumentar a captação de recursos para projetos sociais.

Isso porque essas ações dependem de baixo investimento das instituições e podem trazer boa margem de lucro.

Nesse quesito, por exemplo, entram modalidades como:

  • Licenciamento para venda de produtos: é como se você contasse com uma empresa para vender produtos com a imagem da ONG. Assim, o pagamento é realizado por meio de royalties.
  • Eventos: talvez essa seja a ação mais comum Por exemplo, almoços beneficentes, shows, saraus, entre outras ações que podem ter venda de ingressos com o valor arrecadado direcionado inteiramente para a instituição.
  • Venda direta de produtos: é possível que a ONG crie produtos internamente? Sim? Por que não vendê-los, então? Ou que tal a produção de bazares? Essa é uma maneira efetiva de arrecadar fundos. Inclusive, vale entender se a matéria-prima dos produtos pode se dar por meio de doações — isso contribui com o aumento da margem de lucro.  
  • Serviços: a sua instituição certamente tem algo para ensinar! Seja uma consultoria, um treinamento ou uma palestra. Sim, esses são serviços que podem ser prestados para conseguir dinheiro para uma ONG. Que tal um curso online, ou um atendimento? Mapeie as atividades que podem ser oferecidas!

Note que para todos os serviços citados é bem importante conhecer profundamente o seu modelo de atendimento. Assim, será mais fácil compreender as oportunidades.

Aliás, estratégias de marketing também sempre são necessárias, por isso, considere ter um Plano de marketing para ONGs.

Iniciativa privada

A iniciativa privada é uma solução para duas perguntas: “Como conseguir dinheiro para abrir uma ONG?” e “Como conseguir dinheiro para manter uma ONG?”.

Isso porque é cada vez mais e mais comum observar empresas de diferentes segmentos e tamanhos abraçando causas sociais.

E isso tem um nome: impacto social!

Pense que, atualmente, o consumo consciente faz com que tenhamos vontade de consumir produtos e serviços de empresas que tenham boa reputação social.

Na hora de escolher entre duas empresas, qual você escolheria: a que tem uma forte ação social, ou uma que não tem estratégias de atuação nesse campo?

Pois é, naturalmente preferimos a que tem um trabalho social efetivo. E isso para as empresas é interessante, afinal, além de contribuir com uma causa, elas ainda se destacam.

Assim sendo, caso você esteja procurando uma maneira de angariar fundos para o seu projeto social, contar com a iniciativa privada pode ser uma boa saída.

Fique de olho nos editais! Muitas dessas empresas chegam às ONGs por meio de editais lançados periodicamente.

Essas seleções têm a missão de encontrar ações e causas que tenham mais “match” com os valores e a missão da empresa.

Portanto, a lição de casa que fica é: compreenda as empresas que já trabalham em ações semelhantes às defendidas pela sua ONG. Veja a periodicidade dos editais e estude muito sobre a empresa e as seleções anteriores.

Dessa forma, você já estará preparado(a) quando os editais forem lançados.

Iniciativa pública

Já se a questão for “como conseguir dinheiro do governo para uma ONG”, o caminho é bem parecido com o citado anteriormente.

Mesmo sem precisar diretamente de investimento do governo para existir, o terceiro setor pode contar com leis de incentivo governamentais.

Afinal, é comum que diferentes órgãos e entidades públicas lancem editais periodicamente com o objetivo de fomentar programas de diferentes frentes.

Então, é importante ficar de olho!

Vale considerar, porém, que esses processos são bem conhecidos pelas burocracias e pela morosidade no processo.

Todas as ideias passam por uma série de análises, inclusive por uma banca avaliadora para ser realmente aceito e começar a receber o apoio. E isso pode levar alguns meses.

É importante lembrar também que os responsáveis ficam comprometidos com um longo processo de prestação de contas após a disponibilização da verba

Mas, não custa tentar, né?

Mulher sorrindo em frente a um quadro branco
Escolhendo o crowdfunding você foca no que realmente interessa!

Crowdfunding

Por último, mas não menos especial, já que essa é a nossa especialidade, vamos falar do crowdfunding.

Essa é uma poderosa ferramenta e também bastante assertiva, que tem o objetivo de arrecadar dinheiro para a sua ONG por meio de uma base de pessoas que acreditam na sua ideia.

O crowdfunding é como uma vaquinha online, composta por uma base de apoiadores(as) que contribuem para que a sua instituição permaneça em pleno funcionamento.

Como funciona? Bem, basta  criar uma campanha da sua ONG em uma plataforma de financiamento coletivo, como a APOIA.se, e divulgar a sua página para o máximo de pessoas possíveis.

Aqui com a gente, por exemplo, você tem segurança, oportunidade de rendimento mensal e possibilidade de arrecadação para estruturar o trabalho, além de organização, transparência e credibilidade.

Em casos de ações transitórias, como uma festa, por exemplo, você pode criar uma campanha pontual, onde o objetivo é arrecadar uma determinada quantia em um período também específico. Ou seja, a sua ideia deve ter início, meio e fim estabelecidos.

Já no caso de uma renda fixa mensal, você pode contar com uma base de apoiadores(as) que contribuem mensalmente com o seu projeto em uma campanha contínua — o que é uma ideia fantástica para a sustentabilidade da entidade.

Ah, aqui temos um gama enorme de projetos sendo incentivados diariamente. Por isso, sabemos exatamente o que você precisa. Com a APOIA.se, você não precisa se preocupar com

  • Cobranças adicionais;
  • Instabilidade do sistema;
  • Altas taxas de juros por intermediação;
  • Cobranças mensais de apoiadores(as);
  • Solicitação de saques mensais

Ou seja, tudo o que é necessário para você conseguir focar no crescimento do seu projeto, sem preocupações burocráticas.

Leve em consideração essa possibilidade. Com ela é possível encontrar um grande número de apoiadores(as) graças a base engajada que temos por aqui.

Pense que, para crescer, é preciso que a sua ONG seja cada vez mais vista! Então, você está no lugar certo!

Quer saber mais? Veja como criar uma campanha de crowdfunding para sua ONG ou Projeto Social

Bruno Laurato

Sou jornalista, escritor e autor do livro “Verde, Amarelo, Azul e Rosa”. Me dedico a pesquisa de história do Brasil, movimentos sociais e cultura popular.

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.