Crowdfunding social: alternativa de maior arrecadação para ONGs

Set 27, 2021

Em um período de crise sanitária e econômica, projetos sociais e ONGs chamam a atenção por surgirem como uma das principais alternativas de apoio para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

As ONGs têm como objetivo, de modo geral, modificar a sociedade em que vivemos e funcionam como uma rede de apoio de comunidades específicas, que abraçam questões sensíveis como a fome, a violência contra a mulher, entre outras. Dessa forma, períodos que intensificam tais cenários, como a pandemia de Covid-19, são momentos em que a importância dos projetos sociais é ainda maior.

Para manter o funcionamento rotineiro das ONGs, assim como para colocar em prática novas ações, as instituições precisam buscar maneiras para aumentar a captação de recursos. Uma das alternativas que vêm ganhando espaço é o financiamento coletivo online, também conhecido como crowdfunding.

A Ocupação Mulheres Mirabal, organizada pelo Movimento de Mulheres Olga Benário, é um dos projetos que utiliza o financiamento coletivo como forma de arrecadar fundos para suas ações.

O espaço, em Porto Alegre, acolhe mulheres em situação de vulnerabilidade social e seus(as) filhos(as), no sentido amplo da palavra acolhimento: o movimento oferece acompanhamento psicológico e assistência jurídica, além de abrigo.

Com o crowdfunding social, como é conhecido o financiamento coletivo voltado para questões sociais, a Ocupação Mulheres Mirabal capta recursos financeiros para a compra de itens indispensáveis para a alimentação e para  o atendimento educacional, psicológico e jurídico das mulheres.

O financiamento coletivo, como o nome já diz, é quando muitas pessoas se juntam para apoiar uma causa na qual acreditam.

Cada uma doa uma pequena parte do total necessário para custear o projeto, que pode ser com fins sociais ou não. Assim, por meio de plataformas digitais, ONGs tornam públicas suas necessidades financeiras, geralmente vinculadas a metas de quanta verba precisam levantar, criam comunidades e arrecadam fundos para os projetos sociais.

Um ponto atrativo para ONGs na modalidade crowdfunding social é a possibilidade de receber todo o valor doado pelos(as) apoiadores(as), independentemente da meta da campanha ser atingida ou não. O que chamamos, na APOIA.se, de campanha com Meta Livre.

A criação de uma meta facilita a compreensão da comunidade sobre as despesas e/ou os investimentos necessários para a realização de uma ação social ou para a manutenção de um projeto. Ou seja, no momento da doação, é possível saber qual o valor exato necessário para a realização do objetivo daquela campanha.

Porém, para projetos sociais, toda contribuição é importante, então, mesmo que a meta não seja atingida e não seja possível realizar tudo da forma que a ONG previa, ainda será possível receber o dinheiro arrecadado para custear parte do projeto.

Da mesma forma, caso as contribuições ultrapassem a meta, a ONG também poderá destinar o valor para outras ações sociais. O fundamental é que exista transparência em relação aos custos e aos investimentos e que a ONG consiga impactar o maior número de pessoas, com a melhor qualidade possível.

Possibilidade de crowdfunding social pontual ou contínuo

A Ocupação Mulheres Mirabal busca, em sua campanha de crowdfunding na APOIA.se, arrecadar fundos para financiar custos mensais do projeto. Dessa forma, optou pelo financiamento coletivo contínuo.

Tal modalidade permite que as pessoas apoiem o projeto social mensalmente, doando um determinado valor a cada mês; as contribuições só são encerradas quando o(a) próprio(a) apoiador(a) decide finalizar sua participação na campanha.

Atualmente, a campanha Apoie a Ocupação Mulheres Mirabal conta com o apoio de cerca de cem pessoas, com arrecadação de pouco mais de 3 mil reais mensais, o que representa um valor de 150% da meta estipulada pelo movimento.

A meta inicial busca cobrir os custos com alimentação, remédios, materiais de higiene e de limpeza, além de auxílio para o transporte e para os processos de documentação das mulheres acolhidas.

O financiamento coletivo contínuo é uma boa alternativa para cobrir custos fixos e possibilitar a independência e a sustentabilidade de ONGs.

Já o financiamento coletivo pontual é ideal para tirar do papel ações específicas, pois, com ele, é possível arrecadar de uma só vez um montante significativo para viabilizar determinada ação.

O projeto Cozinhas Solidárias, organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, combinou bem os dois tipos de arrecadação por crowdfunding, com a divisão da campanha em fases.

Em um primeiro momento, buscou-se, com a comunidade, a verba para a construção de dezenas de unidades de Cozinhas Solidárias pelo país, com a campanha de financiamento coletivo pontual.

Arrecadado com sucesso o valor da meta, devido ao apoio de mais de quatro mil pessoas, a campanha passou para o financiamento coletivo contínuo. O objetivo na fase atual é arrecadar 87 mil reais mensais para a manutenção das 26 Cozinhas Solidárias.

O maior objetivo do projeto social é garantir uma alimentação rica em nutrientes para as famílias que vivem nas periferias — uma luta pelo direito à alimentação saudável para toda a população.

Para colocar o projeto nas ruas, foi preciso arrecadar um valor pontual; para manter as cozinhas em funcionamento, é preciso levantar fundos todos os meses.

Nenhum dos dois projetos sociais oferece recompensas materiais em troca das contribuições, como é comum em projetos de financiamento coletivo.

Na modalidade crowdfunding social, esse requisito funciona de forma diferente, já que a comunidade compreende que todo o dinheiro arrecadado deve ter como destino as ações sociais, ao invés de ser revertido em forma de recompensas materiais.

A campanha da Ocupação Mulheres Mirabal oferece seu agradecimento e um convite para que o(a) apoiador(a) visite o espaço da ONG. Por sua vez, a campanha Cozinhas Solidárias menciona o número de pessoas impactadas pelo valor doado em cada contribuição; por exemplo, com uma doação mensal de 15 reais, será garantida a alimentação de duas pessoas no mês.

O financiamento coletivo tem se tornado, cada vez mais, uma alternativa para a arrecadação de recursos para projetos sociais porque é uma ferramenta que permite a diversas pessoas, de diferentes locais, formarem uma comunidade em torno de determinada causa, independentemente do valor que cada uma possa doar.

As plataformas, como a APOIA.se, oferecem a segurança e a credibilidade necessárias para as doações, assim como permitem um processo transparente e organizado tanto para a comunidade apoiadora, quanto para a ONG.

Seja qual for a modalidade de crowdfunding social escolhida, contínuo ou pontual, a plataforma oferece suporte, registros sobre as doações, opções de formatos para comunicação com as pessoas que contribuem, entre outras facilidades.

Além disso, a APOIA.se permite que, ao criar uma campanha de crowdfunding pontual, a ONG decida a própria taxa, que varia entre 6% e 15%, sendo a melhor taxa do mercado.

Conheça o APOIA.se Solidariedade, decida a taxa da sua campanha e comece a arrecadação!

Laís Webber

Sou jornalista, professora e revisora. Acredito no apoio mútuo, por isso, percebo o financiamento coletivo como uma possibilidade de estarmos juntos, sustentando nossos projetos de forma independente.

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.