Financiamento coletivo para cultura: 4 dicas para uma campanha de sucesso

Cultura Crowd 23 de Mai de 2022

Segundo dados divulgados pelo portal da Unesco em português, a indústria cultural já participa de 6,1% da economia mundial, o que gera quase 30 milhões de empregos e uma renda anual de US$2,25 bilhões.

Mas, para chegar a esse impacto, é importante preservar iniciativas de captação de recursos para que os artistas consigam continuar a empregar pessoas e gerar renda. Veja como um financiamento coletivo para cultura pode ajudar a barrar a crise financeira.

Qual é a importância do financiamento coletivo para cultura?

Com o avanço das tecnologias e a facilitação do acesso ao entretenimento, a cultura se tornou um braço forte para a economia de diversos países. Entretanto, lidar com a burocracia dos incentivos públicos acaba por afastar realizadores mais independentes.

Para suprir essa demanda, o financiamento coletivo se tornou uma via eficaz para a captação de recursos. A primeira grande vantagem do modelo é a facilidade de submeter projetos.

Desde que o projeto esteja de acordo com as diretrizes de comunidade da plataforma, não há nenhum impedimento para dar continuidade a sua ideia. Isso significa que a captação dos recursos fica por conta do apoio da comunidade.

Dessa forma, o financiamento coletivo para cultura ganha um outro impacto, afinal, seu projeto pode ser bastante importante para sua cidade ou estado. Além disso, também é possível receber apoios em valores diversos, o que pode estimular a participação de novos(as) apoiadores(as) que talvez não possam contribuir com valores altos.

A importância do financiamento coletivo também está presente na geração de emprego e renda na sua comunidade. Com a possibilidade de realização, você consegue empregar pessoas em diferentes cargos, além contar com serviços terceirizados que sejam cruciais para o projeto.

Com isso, as pessoas do seu entorno conseguem ter um maior poder de compra, o que pode colaborar para alavancar ainda mais a economia local e melhorar a vida de todos os envolvidos.

É possível combinar o financiamento coletivo com leis de incentivo?

Apesar de o crowdfunding já ser uma tendência há quase 10 anos no Brasil, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o financiamento coletivo para cultura conseguir apoio também nas leis de incentivo. E a resposta é mais simples do que parece: sim, os incentivos podem e devem ser combinados.

No Brasil, é possível ter acesso a diversos editais de incentivo cultural. Eles podem ter caráter municipal, estadual ou até mesmo federal em diversas categorias diferentes. Você pode inscrever projetos que tenham finalidades como:

  • Audiovisual;
  • Festivais de cinema;
  • Feiras literárias;
  • Festivais de música;
  • Preservação de patrimônio histórico;
  • Melhoria das salas de cinema;
  • E muitos outros.

Dessa maneira, ao se inscrever em um edital público com a finalidade de combinar a captação de verbas com o financiamento coletivo, basta indicar o recurso como outra fonte de arrecadação na área de orçamento do projeto.

Essa facilidade é um benefício que faz com que a cultura não fique 100% parada, mesmo em grandes períodos de crise, como agora. Ainda que possa ser demorado o processo do edital cultural, você tem a chance de iniciar o projeto com as verbas captadas pelo financiamento coletivo.

Financiamento coletivo para cultura: 4 dicas para sua campanha

Um grupo de pessoas com as mãos sobrepostas em união a um único ideal

Agora que você já sabe melhor os benefícios e as oportunidades do financiamento coletivo para cultura, selecionamos algumas dicas que podem ser cruciais para o sucesso da sua campanha. Acompanhe!

Escolha a modalidade mais indicada para o crowdfunding

Ao iniciar um projeto de financiamento coletivo para cultura, é possível escolher dois tipos de captação: financiamento coletivo por assinatura ou pontual.

Para o primeiro, a sua campanha não tem um prazo determinado para encerrar, ou seja, quem apoia tem acesso a um serviço de assinatura em que todo mês é debitado um valor indicado no apoio. A modalidade é indicada para iniciativas culturais de longo prazo, como a produção de vídeos ou canais musicais.

Já para o financiamento coletivo pontual, seu projeto tem um prazo pré-determinado para o encerramento da captação. Ele é indicado para programas culturais que tenham realização mais esporádica, como filmes e festivais, por exemplo.

Sendo assim, antes de iniciar um financiamento coletivo, é de suma importância que você possa analisar as necessidades do projeto para escolher o melhor formato.

Banner com a imagem de um livro verde do "Guia definitivo do Financiamento Coletivo Pontual", com um botão laranja escrito "baixe agora". Ainda tem os dizeres "tudo o que você precisa saber para ter uma campanha pontual de sucesso"

Elabore um bom texto de divulgação

Ao iniciar um projeto de crowdfunding em uma plataforma de financiamento coletivo é essencial lembrar que a ideia faz sentido na sua cabeça, mas talvez ainda não esteja tão clara assim para o seu público-alvo.

Dessa forma, elaborar um bom conteúdo introdutório na página do projeto, para explicar suas motivações, finalidades e impactos, pode ajudar bastante a conquistar novos apoios em tempo recorde.

Você também pode se expressar por meio de vídeos ou outros materiais, desde que façam sentido com a proposta e também engajem as pessoas para que elas façam um apoio.

Divulgue seu projeto nas redes sociais

Abrir uma página de financiamento coletivo para cultura em uma plataforma de crowdfunding é bem rápido, entretanto, seu projeto só começará a ter impacto a partir da divulgação nas redes sociais.

Essa divulgação pode se dar por meio orgânico, ou seja, com o engajamento dos seus seguidores ao trabalho, ou ainda por meio de anúncios pagos e específicos para o público que você deseja atrair.

Um bom marketing pode não só trazer novos apoiadores, como você também tem a oportunidade de se tornar conhecido(a) no meio, o que pode até mesmo gerar patrocínio de empresas para o projeto em questão.

Busque apoio pela comunidade

Como citamos logo no início do artigo, a participação da sua comunidade é um dos pontos que fazem o financiamento coletivo para cultura ser tão importante. Sendo assim, nada mais justo do que divulgar seu projeto também pelo em lugares e grupos próximos a você, no bom e velho boca a boca.

O fato de as pessoas já conhecerem você de longa data pode ser um grande incentivo para que elas se comprometam a apoiar. Além disso, as boas iniciativas são vistas com bons olhos, o que pode fazer com que a sua vizinhança também se dedique a ajudar a produzir alguma parte do seu projeto, diminuindo assim o valor final do orçamento e a possibilidade de torná-lo real.

Você também pode elaborar pequenas apresentações sobre o seu trabalho para apresentar à comunidade. Mostre ao vivo o que elas podem esperar caso decidam apoiar seu projeto na plataforma de financiamento coletivo para cultura.

Na APOIA.se, você recebe todo o apoio necessário para lançar sua campanha de financiamento coletivo para cultura. Acesse gratuitamente nosso e-book sobre financiamento coletivo pontual e comece hoje mesmo a montar o seu projeto!

Marcadores

Marina Rodrigues

Formada em Cinema e Audiovisual na ESPM, atua como produtora executiva no mercado latino-americano.