Crowdfunding e Jornalismo: como financiar uma publicação

Jornalistas 18 de Abr de 2022

Seja você um comunicador experiente ou recém-chegado ao jornalismo, sabe que apostar em mídia independente envolve desafios constantes para sustentar os custos de produção, publicação, contratação de pessoal, entre outros.

O modelo de negócio associado à produção jornalística tradicional facilita as coisas apenas para os grandes veículos de comunicação, que conseguem se sustentar com anúncios, patrocínios e até mesmo das obsoletas vendas de exemplares impressos de jornais.

O fazer jornalístico democrático e que visa a valorização de novos discursos tem se sustentado com vendas pontuais ou assinaturas pela internet, e é aí que entra o crowdfunding!

Muitos jornalistas independentes encontraram no crowdfunding uma maneira de custear seus projetos por meio da colaboração dos leitores e conseguem contar suas histórias fora dos meios tradicionais de comunicação.

Quer entender como o crowdfunding para jornalismo, esse modelo democrático de arrecadação de renda, pode ser útil para a sua produção jornalística?! Então segue com a gente até o final deste artigo, que esse início foi só o lead. ;)

Funcionalidades e compromisso

Crowdfunding pode ser traduzido literalmente como "arrecadação de fundos pela multidão". No Brasil, o crowdfunding é conhecido por uma variedade de termos, incluindo financiamento coletivo, financiamento contínuo, financiamento online, financiamento virtual e assim por diante.

Todas essas palavras convergem para o conceito de mobilização de recursos por meio da mobilização social.

As melhores plataformas de crowdfunding para jornalismo oferecem uma extensa lista de vantagens para os usuários, sejam eles jornalistas e organizadores de campanhas ou apoiadores(as).

A APOIA.se, além de disponibilizar um site de fácil utilização para os crowdfundings de jornalismo, cativante e personalizável para as criações, dispõe um conjunto de vantagens que a colocam entre as melhores plataformas de crowdfunding para jornalismo do Brasil.

A plataforma é pioneira em financiamento coletivo recorrente no país e tem a melhor recomendação no site Reclame Aqui, pois atua com agilidade nas respostas e resolução de possíveis problemas.

O financiamento coletivo foi pensado para atingir e conquistar um grande número de pessoas. É um método alternativo de captação de recursos que, além de inovador e democrático, combina baixo custo, facilidade de uso, alto retorno e engajamento social para o seu crowdfunding de jornalismo.

Modalidades: a assinatura do seu jornal

O crowdfunding pontual é o mais conhecido e é perfeito para quem precisa tirar um projeto do papel. Essa modalidade tem orçamento delimitado com uma meta e um prazo para encerrar a arrecadação. O(a) doador(a) é convidado a contribuir uma única vez com o crowdfunding de jornalismo e o montante é repassado mensalmente ao criador(a) da campanha.

Esse tipo de financiamento é interessante para projetos que têm início, meio e fim, como a criação de um site, a produção de um evento ou a compra de equipamentos novos, por exemplo.

O crowdfunding contínuo é uma modalidade de financiamento coletivo que tem como objetivo arrecadar doações de maneira recorrente para sustentar um projeto. Nesse tipo de financiamento, as doações são mensais, como em um clube de assinaturas, e os doadores(as) são faturados mensalmente no seu crowdfunding de jornalismo.

Focar (alô focas!♥) na captação de um valor recorrente garante o fluxo de receita constante e você ainda consegue converter o público em assinantes. No formato de assinaturas, a arrecadação é mais previsível, o que significa mais controle de caixa para investimentos diversos.

Dessa forma, você pode oferecer incentivos mensalmente para seus assinantes e fidelizar sua audiência.

banner com imagem de um livro e os dizeres "tudo o que você precisa para ter uma campanha recorrente de sucesso" e um botão para baixar agora

Recompensas

Os incentivos enviados aos doadores são chamados de “recompensas”, no universo do financiamento coletivo.

As recompensas do seu crowdfunding de jornalismo podem ser virtuais como periódicos, áudios, e-books, tirinhas, vídeos, grupos fechados para sugestões de pautas, ou o download de qualquer conteúdo exclusivo.

Seu projeto também pode optar pelas recompensas físicas e investir em produtos exclusivos da sua iniciativa ou de parceiros, como ecobags, canetas, revistas, camisetas, entre outros.

Conheça campanhas de crowdfunding para jornalismo

Nonada

O jornalismo independente do Nonada trabalha desde 2010 na cobertura cultural e artística, por meio da internet. A mídia, que também atua em temas relativos aos direitos humanos, utiliza o crowdfunding de jornalismo para financiar o projeto e as tiragens da revista Nonada.

Print de página de campanha na APOIA.se

Jornal AntiJurídico

O Igor Leone é advogado, militante ecossocialista e apresentador do Jornal AntiJurídico, um programa no Youtube que encontrou no crowdfunding uma forma de financiar seu canal de comunicação e projetar expansões com séries de entrevistas, podcasts e produções documentais.

O projeto noticia sobre direito, judiciário, segurança pública, populismo penal, ecossocialismo e abolicionismo penal.

Trivela

É uma plataforma de conteúdo que existe desde 1998, criado por pessoas que amam futebol e que tratam do assunto de forma fácil, com visão crítica e apreço técnico. O crowdfunding de jornalismo foi a escolha da iniciativa que defende a manifestação cultural, social e política da diversidade, também como uma atividade importante para a economia.

Os conteúdos variam os formatos e entregam, além de textos, podcast e vídeos à audiência.

Quer apurar mais sobre crowdfunding e jornalismo?!

A APOIA.se acredita na inovação e no aprendizado constante.

Produzimos conhecimentos diversos sobre financiamento coletivo e o que há de mais atual no mundo do crowdfunding para jornalismo, para deixar a plataforma cada vez mais atualizada.

Para apurar mais informações sobre a jornada do financiamento coletivo, faça o download do nosso Guia do Financiamento Coletivo Contínuo e também aproveite os artigos, e-books, newsletter semanais e outros materiais disponíveis na Biblioteca APOIA.se.

Marcadores

Jackeline Moraes

Community/Experience Analyst na APOIA.se, Jornalista, Especialista em Filosofia da Religião, Licenciada em Letras e Educadora Social