Quatro ideias para arrecadar dinheiro e tirar um projeto do papel

Cultura Crowd Jul 12, 2021

Para tirar qualquer projeto do papel, seja um empreendimento profissional, uma criação artística, seja uma festa de formatura, uma reforma importante em casa, é preciso arrecadar dinheiro!

A pergunta que sempre nos fazemos é: como arrecadar dinheiro extra de forma legal e criativa?

Trouxemos quatro ideias para ajudar você! Basta adaptá-las ao jeitinho e às características do seu projeto, do seu objetivo!

Mas, primeiro, acompanhe algumas dicas e cuidados importantes para iniciar e para ter sucesso na  arrecadação.

Dicas para uma arrecadação de sucesso

Planeje o cada etapa, especialmente os custos

Independentemente do seu objetivo, é importante que você planeje as estratégias com certa antecedência.

O tempo precisa ser um  aliado tanto para que você consiga atingir o máximo de pessoas dispostas a contribuir, quanto para que elas possam se organizar financeiramente para isso.

Calcular os valores necessários para tirar o  projeto do papel também é fundamental. Assim, você saberá o quanto precisa arrecadar.

Lembre-se de considerar os custos da própria arrecadação no montante final, ou seja, preste atenção para que os gastos não sejam altos demais.

Por exemplo: você não pode pagar mais pelo prêmio de uma rifa do que o valor arrecadado na venda dos bilhetes.

Ser transparente sobre seus custos também é essencial. A fazedora Renata Prieto, que já arrecadou dinheiro para a ONG  Garra Animal de diversas maneiras e, hoje, utiliza o financiamento coletivo contínuo da APOIA.se, ressalta a relevância de manter uma prestação de contas constante e transparente, para que as pessoas compreendam onde cada centavo arrecadado será aplicado, assim como percebam a importância do valor total necessário para atingir o  objetivo.

Ela conta mais detalhes sobre a campanha da  ONG  no APOIA.se Talks.

Trace o perfil das pessoas que podem contribuir

Use sua criatividade — e nossas dicas — e diversifique as formas de arrecadação de dinheiro.

Quanto maior a quantidade de opções para receber contribuições, maior o número de perfis de pessoas que você atingirá.

Por exemplo: a pessoa que pode comprar  um ingresso para o evento online que você criou talvez não seja a mesma que pode se interessar  em encomendar um pão caseiro feito por você.

O ideal é criar oportunidades para que os dois, ou mais, perfis de pessoas possam contribuir. Além disso, pode haver um terceiro perfil que apoiará nos dois momentos.

Pensando nesse terceiro perfil, é legal você criar um calendário para a  arrecadação, dessa forma, você organiza as ações de modo que não fiquem sobrepostas e que deem oportunidade para as pessoas contribuírem mais de uma vez.

Outros pontos importantes de criar um planejamento baseado no calendário são a organização de prazos possíveis, dentro dos quais você possa preparar cada ação, e a possibilidade de criar formas de arrecadação de dinheiro vinculadas a datas comemorativas e a marcos importantes do projeto.

Por exemplo, se o objetivo é arrecadar dinheiro para reformar o quarto do bebê que está chegando na família, as datas das ecografias, o chá de fraldas e a contagem regressiva das semanas até o nascimento podem ser bons ganchos para criar ações e arrecadar fundos, não acha?

Divulgue seu projeto

De pouco adianta toda criatividade e planejamento se não houver uma comunidade em torno do seu objetivo!

Então, aqui vai uma dica especial: conte para todo mundo que você está arrecadando dinheiro, confira dicas para escrever um bom texto para arrecadar dinheiro e espalhe entre todas as pessoas que você conhece o porquê de estar pedindo apoio, por que isso é importante para você e como elas podem colaborar!

A Renata, nossa amiga da ONG Garra Animal, conta que tinha um mailing com contatos de diversas pessoas interessadas no trabalho de proteção animal que ela realizava antes mesmo de fundar a ONG, com resgate e reabilitação de  animais.

Assim, ela enviava mensagens sempre que necessário, criando uma base de potenciais apoiadores(as).

Você precisa criar uma rede de contatos de pessoas que têm interesse em apoiar o que você está buscando.

Se é dinheiro para iniciar um projeto especial, liste e entre em contato com quem gosta do que você faz, com quem quer ver você colocando seu projeto na rua.

Se é dinheiro para a festa de formatura, você e sua turma devem procurar seus familiares e amigos que viram o esforço de vocês para realizar esse sonho, procurar professores(as) e colegas de outros semestres.

A divulgação é um ponto-chave de qualquer formato de arrecadação de dinheiro. Conte para os(as) amigos(as), aposte nas redes sociais, use a  criatividade para alcançar um bom público!

Agora que você já sabe o que é preciso cuidar na hora de colocar a campanha na rua, vamos às quatro ideias para arrecadar dinheiro!

1) Eventos e Festas

Quem não gosta de uma festa? Eventos para arrecadar dinheiro são sempre uma boa pedida. Além das festas em formatos mais tradicionais, é possível criar eventos temáticos como chá de fralda, se o projeto for o quarto do bebê; festa dos cem dias, se o dinheiro for para financiar a formatura.

Eventos online também são ótimas opções. Selecione habilidades suas e de pessoas parceiras e organize pequenas oficinas virtuais, por exemplo.

Dessa forma, você arrecada dinheiro por meio da venda de ingressos e ainda vive momentos divertidos com as pessoas que apoiam o seu projeto.

Uma grande vantagem, além das que já falamos, é que, com o evento, você reforça o relacionamento com quem está contribuindo e mantém as pessoas engajadas. Assim, elas podem fazer novas contribuições e, ainda, indicar para amigos(as) contribuírem.

A desvantagem, especialmente nos eventos presenciais, é o custo de execução, que não pode ser maior que o valor arrecadado.

É preciso pensar bem na hora de planejar, definir o local ou a plataforma, o tipo de evento que chamará atenção de mais pessoas, a forma de venda dos ingressos, entre outros detalhes.

2) Campeonatos

Não tão distante das festas e dos eventos, estão os campeonatos. Vale campeonato de esportes, desde futebol e vôlei, até jogos de tabuleiro e corridas. Vale campeonato de talentos, de música e de dança.

A ideia é cobrar uma taxa de inscrição dos participantes e criar uma competição envolvente.

Se, como a Renata Prieto, você precisa arrecadar dinheiro para uma ONG de auxílio a animais, a competição pode envolver a arrecadação de ração, como em uma gincana, por exemplo.

Se você busca arrecadar dinheiro para a festa de formatura, seria legal criar um campeonato esportivo entre colegas de outros semestres. Seja criativo(a) e pense em ações que tenham relação com o seu projeto.

A vantagem aqui é o grande engajamento que campeonatos costumam ter, especialmente quando envolvem grupos! Você pode levantar verba tanto por meio das inscrições, quanto da venda de ingressos para assistir à competição.

A desvantagem é que exige uma boa organização para criar as regras e um período de tempo maior para ser colocado em prática.

3) Bazar

Roupas, calçados e acessórios. Livros e utensílios domésticos. Trabalhos artesanais feitos por você e pelas outras pessoas envolvidas no projeto. Tudo isso pode ser revertido em dinheiro para alcançar o  objetivo.

A proposta é reunir itens em bom estado de conservação que possam ser interessantes para sua rede de contatos, separá-los por temática e vendê-los.

A venda pode ser online, por meio de uma página no Instagram, por exemplo, ou presencialmente, organizando um pequeno evento.

A principal vantagem é que os custos são baixos, já que os itens são doações suas e de seus(as) amigos(as).

A desvantagem é que pode ser trabalhoso selecionar e precificar todas as roupas e livros para que o bazar faça sentido e possa levantar uma quantia relevante para atingir o  objetivo.

4) Financiamento Coletivo

Seja pontual, seja contínuo, o crowdfunding é uma ótima ideia  para arrecadar  dinheiro, já que você pode receber apoios de pessoas de qualquer lugar do mundo, além de aproveitar as ferramentas de comunicação que a plataforma oferece!

No financiamento coletivo pontual, você cria uma campanha com tempo de duração e meta em dinheiro pré-definidos e, durante esse período, as pessoas podem fazer doações em troca de recompensas estipuladas por você.

Na APOIA.se, ajudamos você a criar campanhas com meta livre, assim você recebe os apoios independentemente de atingir a meta por inteiro ou não.

Já no financiamento coletivo contínuo, as doações são mensais. Você cria uma comunidade em torno do seu objetivo e as pessoas que a compõem contribuem todo mês.

Esse tipo de crowdfunding é ótimo para projetos que têm custos fixos mensais.

A fazedora Renata Prieto, da ONG Garra Animal, utiliza o financiamento coletivo contínuo. O que mais a empolgou nesse formato, ela conta, foi a possibilidade das pessoas doarem valores muito baixos por mês, assim, não pesa no bolso de ninguém e  ajuda muito a ONG.

Mas quais as vantagens e desvantagens do crowdfunding?

As grandes vantagens do financiamento coletivo são as ferramentas de transparência e de divulgação oferecidas pela plataforma, você pode consultá-las neste guia rápido de como divulgar crowdfunding.

É possível apresentar seu projeto de forma organizada e entrar em contato com todos(as) os apoiadores(as) para contar  o que se passa durante a  arrecadação.

As desvantagens são os custos com as recompensas, o tempo em que a campanha precisa ficar ativa para receber apoios e a taxa cobrada pela plataforma.

Cada plataforma tem sua forma de funcionamento, então vale prestar atenção no momento da escolha e entender o que avaliar antes de escolher um site de vaquinha.

Agora que você já sabe que existem várias formas de arrecadar dinheiro para tirar um  projeto do papel e atingir seu objetivo, basta escolher quais combinam mais com você e começar!

Para conhecer histórias de pessoas e projetos, como a da fazedora Renata, e seguir informado sobre as melhores práticas de financiamento coletivo, inscreva-se no canal da APOIA.se no YouTube e acompanhe a programação do APOIA.se Talks.

Laís Webber

Sou jornalista, professora e revisora. Acredito no apoio mútuo, por isso, percebo o financiamento coletivo como uma possibilidade de estarmos juntos, sustentando nossos projetos de forma independente.

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.