7 passos para elaborar um planejamento para redes sociais

Dicas Para Sua Campanha 11 de Mai de 2022

Presença digital é fundamental para qualquer segmento. Independentemente de você vender produtos ou prestar serviços, é preciso estar nas redes sociais de forma ativa e engajada.

Como a maioria de nós tem perfis em redes sociais, parece simples estender a presença nas plataformas e divulgar o trabalho pelo Instagram, TikTok, Twitter, YouTube, entre outras. É claro que a experiência ajuda, mas para a divulgação ser eficiente, é preciso planejamento.

Existem profissionais de comunicação especializados em gerenciar tais redes, mas, para você entender melhor como funciona o planejamento de redes sociais e se aventurar pelo universo dos algoritmos e das interações online, separamos sete passos que te guiarão até um bom planejamento de redes sociais.

Passo a passo para o planejamento de redes sociais

Muitas vezes, pulamos a etapa de planejamento para redes sociais e partimos para a criação das postagens, mas é muito importante focar nos pontos abaixo, afinal, eles direcionam a divulgação online do seu trabalho. O objetivo é fazer uma divulgação coerente e de qualidade, que atinja um bom número de pessoas e gere novos clientes. Vamos começar!

1. Defina a identidade da sua marca, mesmo que seja apenas você

Mesmo que você não tenha uma empresa formal e trabalhe como prestador(a) de serviços freelancer ou criador(a) dos próprios produtos, ou, ainda, que divulgue o próprio nome, é preciso definir uma identidade, uma marca pessoal, tanto de modo mais amplo, quanto em relação aos aspectos visuais.

Vamos explicar: definir a identidade da sua marca, pessoal ou não, é decidir qual linguagem será utilizada, se mais formal ou mais informal; quais aspectos do produto ou do serviço merecem maior destaque; se a marca reflete as crenças e os ideais de quem a criou ou não; entre outras decisões sobre posicionamento e relacionamento.

Já a identidade visual, de modo geral, é um padrão de cores e de tipografias que serão utilizadas no seu planejamento de redes sociais. Ela permite que os materiais de divulgação produzidos por você mantenham-se claros e organizados, assim, serão identificados e compreendidos com maior facilidade pelo público.

Ter uma identidade definida é o que faz o seu negócio manter a coerência e a clareza durante a divulgação.

2. Organize seus serviços e produtos

Defina exatamente o que você faz, quais são os produtos oferecidos ou os serviços prestados. Esteja preparado(a) para explicar para futuros(as) clientes o que você faz e como funciona o processo de venda. Com a presença nas redes sociais, surgem perguntas sobre cada etapa do trabalho e é importante que você responda de modo organizado e com clareza.

Muitas vezes, conhecemos todo o processo, mas não sabemos explicar com tranquilidade e transparência ou não sabemos em qual produto focar. No planejamento para redes sociais, liste quais são os produtos ou serviços oferecidos, anote como funciona a venda, o pagamento, a entrega, entre outros detalhes.

3. Entenda quem são seus clientes

Conhecer o seu público é importante para que você possa direcionar seu planejamento de redes sociais e seus esforços de divulgação na internet tanto para as plataformas em que as pessoas estão, quanto para o tipo de conteúdo que costumam acompanhar, claro, sempre relacionando com seu trabalho.

Por exemplo, se você produz sabão em barra artesanal, é possível que seu público se interesse por produtos comprados diretamente de produtores(as), por questões relacionadas ao cuidado com a pele e por temas ligados a questões ambientais.

Parta de hipóteses mais gerais e procure verificar cada uma. Um caminho é conversar com quem já é seu(a) cliente e observar as páginas em redes sociais da concorrência.

4. Escolha as redes sociais em que estará presente

Em um primeiro momento, pode ser difícil, e até desnecessário, dar conta de muitas redes sociais ao mesmo tempo. Para garantir um bom relacionamento com os(as) usuários(as), é preferível restringir a quantidade de plataformas.

Sabendo quem é seu público, você escolhe com mais segurança em quais das redes sociais faz mais sentido você divulgar seu trabalho. Lembre-se que também é importante ter afinidade com as ferramentas, então, explorar bem os sites e aplicativos antes de começar é uma boa dica para incluir no seu planejamento de redes sociais, assim você terá maiores chances de aproveitar tendências e funcionalidades.

5. Interaja com o público

As redes sociais têm o relacionamento como objetivo, então, a interação deve fazer parte de seu planejamento de redes sociais. Quanto mais interação, mais chances do algoritmo entender que sua página é relevante e passar a entregar o conteúdo para mais pessoas.

Separe um tempo para responder todas as mensagens e o máximo de comentários que puder, especialmente aqueles que trouxerem perguntas. Seja na entrega de um produto em casa, na prestação de um serviço, seja nas redes sociais, o(a) cliente precisa ser bem atendido(a).

6. Crie linhas editoriais no seu planejamento de redes sociais

Sabendo o que quer comunicar, quem é o público e qual a plataforma, chegou o momento de criar linhas editoriais para suas postagens. Elas funcionam como categorias ou tipos de conteúdo dentro do seu planejamento de redes sociais.

Por exemplo, pensando na marca de sabão artesanal, posicionamento sobre questões relacionadas a impacto ambiental pode ser uma categoria; os bastidores da produção pode ser outra; a venda dos produtos em si, mais uma. Utilize palavras-chave e hashtags nos posts para ser encontrado por mais pessoas interessadas nos temas.

Criando categorias em seu planejamento para redes sociais e intercalando-as entre os posts, você garante que diferentes aspectos do seu trabalho estarão presentes, além de construir uma imagem legal para os produtos e acabar com a monotonia de publicações sempre iguais.

Importante: é preciso manter a constância de publicação. Planeje um cronograma de execução possível para você e siga à risca.

7. Produza conteúdo relevante

Entre todos os passos, este merece atenção especial. O conteúdo produzido precisa ser relevante e de qualidade. Isso não quer dizer que você está proibido(a) de postar memes, por exemplo. Se a identidade da sua marca é mais descontraída, se faz sentido relacionar o seu trabalho com humor, sim, você pode e, inclusive, há chances de ser uma boa estratégia para gerar engajamento.

Mas é fundamental que o conteúdo das postagens descontraídas tenha relação com o seu trabalho e que seja apenas uma das diferentes linhas editoriais da página. Produza conteúdo capaz de transmitir autoridade sobre a sua área de atuação, que mostre que você é competente e que desperte interesse no público.

Por fim, lembre-se que tudo o que você diz nas redes sociais precisa estar de acordo com o que acontece fora delas. Para postar conteúdos sobre sustentabilidade e ser superssimpático nas interações online,  seu trabalho precisa corresponder a isso na vida real.

Quer saber ainda mais sobre como divulgar seu trabalho? Conheça o nosso e-book de Marketing para Financiamento Coletivo e aprenda a construir uma estratégia de comunicação efetiva para o sucesso de uma campanha de crowdfunding.

Banner com a pergunta "que tal uma consultoria sobre crowdfunding?" em destaque. E com um botão verde escrito "quero me inscrever"

Marcadores

Laís Webber

Sou jornalista, professora e revisora. Acredito no apoio mútuo, por isso, percebo o financiamento coletivo como uma possibilidade de estarmos juntos, sustentando nossos projetos de forma independente.